Abaixo, uma visão de TOTAL TRANSPARÊNCIA quanto ao meu trabalho e a mim mesmo, para que você possa me conhecer o máximo possível antes de um primeiro encontro.

 

Papo terapêutico com Luis Cesar Pereira:

Sou palestrante, fundador do Espaço Dinâmica do Ser e autor de livros pela Editora Vida & Consciência. No ano de 2.006, após um período de 18 anos consecutivos na posição de paciente/cliente dentro da psicologia tradicional, ingressei no mundo terapêutico como profissional, participando de formações, cursos e treinamentos na área, procurando formas de diminuir o tempo do processo terapêutico, aumentando sua eficácia. Aproveitando minha experiência de 10 anos no mundo das organizações, trabalhando em multinacionais como gestor e outros 9 anos como empresário no setor de varejo, comecei o projeto que tem como missão elevar a qualidade de vida das pessoas, através da transformação da maneira como elas percebem o mundo, a si próprias e, principalmente, fornecer ferramentas para que possam atingir estes objetivos, de forma pontual, rápida e assertiva.

 

1) Nos trabalhos voltados à TERAPIA: o terapeuta é um psicólogo?

 

Não. 

 

A Psicanálise, a Psicologia e o "Counseling" (ou também conhecido no Brasil por Aconselhamento) são técnicas diferentes, mas com o mesmo propósito: a melhora do bem estar do SER. O "Counselling" utiliza técnicas de aconselhamento e trabalhos corporais. Nesta linha terapêutica, há, além de uma metodologia semelhante à psicologia tradicional, uma abordagem metafísica, Bioenergética (consciência corporal para desbloqueio energético e quebra de couraças musculares), Transpessoal e Reiki (cura energética). São técnicas PONTUAIS e BREVES, visando a solução de problemas.

 

A quem se destina (Público alvo): quem já experimentou a psicologia e/ou a psicanálise tradicional e busca alternativas diferenciadas, com menor duração. Quem está em conflito ou problema no qual não vê saída. Situação de impotência perante aspectos diários.

 

 

2) O que é o trabalho de acompanhamento terapêutico?

 

É um auxílio para resolver questões conflitantes em sua vida, que vão desde fatos cotidianos até síndromes mais profundas.

O objetivo é ampliar a visão, sair de julgamentos e ter uma maior compreensão dos próprios medos e bloqueios para poder superá-los. Pode ser tanto INDIVIDUAL quanto em GRUPO.

 

 

3) Quando usar?

 

A qualquer momento em que se sinta incomodado, impotente ou desconfortável com alguma situação.

 

 

4) Posso abater o valor da terapia do Imposto de Renda ou ter reembolso através de Plano de Saúde?

 

Não, conforme as regras da Legislação vigente.

 

 

5) Onde fica localizado o Espaço?

 

No bairro da Aclimação, a 1200 metros do Metrô Vila Mariana. Sessões em domicílio (residência ou escritório) assim com online (Skype) também estão disponíveis.

 

 

6) Quais serviços são mais solicitados?

 

Serviços de Terapia. Normalmente, as pessoas vêm com problemas diversos e várias maneiras de encará-los e gerenciá-los, porém as sensações de angústia, tristeza, ansiedade, pânico e impotência são as mesmas.Opcional Serviço de Terapia. Normalmente, as pessoas vêm com problemas diversos e várias maneiras de encará-los e gerenciá-los, porém as sensações de angústia, tristeza, ansiedade, pânico e impotência são as mesmas.

 

 

7) Exemplo de 3 trabalhos recentes realizados pela Clínica:

 

- Melhora no ambiente profissional: a paciente estava se sentindo prejudicada e desamparada com relação à chefia. Foi desenvolvido um trabalho para que ela conseguisse sair da situação de vítima e impotência que se encontrava.

 

- Autoestima baixa: um empresário teve sua empresa falida. O trabalho envolveu a desidentificação do empresário com o homem que ele efetivamente era, a ponto de separar a pessoa jurídica, com pendências judiciais com a pessoa física, plenamente capaz e com capacidade para gerir novos negócios.

 

- Problema com relacionamento: uma cliente queixava-se de que afastava qualquer tipo de possibilidade de relacionamento afetivo sério. Foi identificado que ela, por barreiras internas, bloqueava oportunidades de novos envolvimentos sem ter a menor consciência disto, com o intuito de protegê-la. Após isto, o trabalho desenvolveu-se através de exercícios cognitivos e corporais.

 

 

8) Meu conselho para quem procura contratar um profissional como eu:

 

Em primeiro lugar, que tudo passa. Com isto, ele pode acreditar que, de uma forma ou de outra, o processo que lhe causa desconforto hoje tem solução.

 

Em segundo lugar, ele deve procurar novas ferramentas que lhe ajudem a sair da situação que quer resolver. Para isto, ele deve se sentir seguro com qualquer coisa que inicie.

 

E por último, que ouça ao seu íntimo. O que serve para um pode não servir para ele, portanto, o único tratamento eficiente para ele será o que ele gostar e tiver resultados positivos, nada mais.

 

 

9) Qual segredo eu poderia lhe contar sobre o meu trabalho?

 

Segredos não há. Muito pelo contrário. Deve haver muita transparência tanto da parte do cliente quando do profissional.

 

 

10) Que perguntas um cliente precisa ter em mente antes de contratar um bom profissional?

 

- O que eu estou de fato procurando? Não preciso saber a solução, mas sim onde eu quero chegar ao contratar alguém.

- O profissional realmente pode me ajudar? Se sim, como?

- Até quanto eu estou disposto a pagar pelo que eu quero? Qual a prioridade disto em meu bem estar? Eu acho que 100 reais é muito dinheiro para se investir em uma terapia, mas eu gasto isto facilmente em uma saída com amigos, por exemplo. Qual meu empenho real para a melhora em minha qualidade de vida? 

- O que eu estou disposto a fazer para melhorar? Vou me entregar ao que deve ser feito para ficar bem ou no fundo eu pretendo postergar ou evitar entrar em contato com algo? Tenho que ser honesto comigo.

 

 

11) Que informações importantes os clientes precisam ter em mente antes de contratar um bom profissional da área?

 

- Qual a linha terapêutica aplicada;

- Como funciona; 

- Quanto tempo leva em média;

- Quanto custa; 

- Existe algum vínculo contratual entre profissional e cliente, obrigando-o a algo?

 

 

12) O que eu mais gosto no meu trabalho?

 

Antes de mais nada, a evolução pessoal. Tanto minha quanto do próximo. Isto faz com que meu propósito de vida se realize, que é fazer a diferença para transformar o mundo em um lugar melhor.

Mas além do conceito filosófico, há o prazer em ver o outro melhorar, sair dos problemas criados pela mente e começar a aproveitar a vida de uma forma diferente, mais leve e feliz.

 

 

13) O que os clientes sempre me perguntam?

 

- Meu problema tem solução?

Sim, há solução para tudo!

 

- Eu posso bater um papo para conhecê-lo melhor antes de iniciarmos algum trabalho?

Sim, isto é o melhor a ser feito. Eu acredito que, sem sinergia, não há bons resultados, portanto um bate papo com um bom café por minha conta é mais do que bem vindo.

 

- E se eu não me der bem ou não gostar do trabalho?

Sem problemas, isto já é um bom exercício prático, o de se expressar e dizer que não curtiu o tipo de trabalho que eu faço. Tudo é válido como experiência.

 

 

14) Uma história para contar sobre meu trabalho:

 

Já atendi muita gente e em cada caso, sempre carrego algo comigo como aprendizado. Mas o que eu aprendi é o seguinte:

 

Não importa o problema, todos os sentimentos são iguais. Assim como toda a solução encontra-se dentro de cada um de nós. Por mais óbvio que pareça a frase, a capacidade e potencial do ser humano é algo impressionante e que pode ser ativada e potencializada através de um bom trabalho.

 

 

15) O que eu gostaria que os clientes soubessem sobre minha profissão?

 

A profissão de terapeuta possui diversas faces. Existem inúmeras linhas terapêuticas, desde a psicanálise tradicional à terapia com essências e ervas.

O diferencial do meu trabalho é que, diferente da psicologia tradicional, há exercícios de conscientização corporal e meditação, sempre com o intuito de aumentar a visão do todo e sair do campo exclusivamente mental.

 

 

16) Por que escolhi esta profissão?

 

Eu já atuei no mercado financeiro, como auditor e gerente da área de derivativos na Bolsa em São Paulo por 10 anos, além de empresário varejista por outros 9 anos e sempre me senti com um vazio interior.

Uma sensação de que "faltava algo".

Neste incômodo, eu iniciei uma jornada para me curar desta pressão interna e passei a amar o processo terapêutico.

Fiz diversas formações, cursos e treinamentos, não só com o objetivo de atender, mas sim de melhorar meu potencial e minha satisfação com a vida. 

O caminho para o atendimento foi consequência da trajetória seguida por mim.

 

 

17) Um trabalho recente do qual eu me orgulho:

 

Eu me sinto feliz e satisfeito com todos os trabalhos, independente do resultado. Em cada um, eu procuro fazer o meu melhor e isto me satisfaz e me orgulha.

 

18) Um profissional em minha profissão deve participar de treinamentos regulares para ficar atualizado das últimas novidades ou toda a teoria já foi explorada?

 

Sim, constantemente. Tenho por hábito conhecer novas linhas, mesmo as que aparentemente não tenham ligação com meu trabalho. O que me serve eu agrego ao trabalho e o que não serve, fico grato pelo conhecimento mas descarto para qualquer efeito.

 

 

19) Quais são as últimas novidades relacionadas ao meu ramo de atividade?

 

Existem mudanças que acontecerão em breve ou daqui a alguns anos que podem afetar significativamente o seu negócio/atividade?Opcional A área terapêutica muda muito, mesmo que as bases que sustentam as diversas linhas estejam apoiadas em técnicas e teorias de mais de meio século atrás.

E assim o é, pois até hoje se mostram eficazes, porém a mesclagem entre técnicas já existentes cria novos cenários e novas linhas e isto é o que move o ramo hoje em dia.

Muita coisa nova a cada momento.

Novas técnicas e a propagação da internet só deixam o processo terapêutico mais acessível e possível ao público em geral.

 

 

20) Meu projeto mais recente. O que foi? Quanto custou? Quanto tempo durou?

 

Atualmente eu estou desenvolvendo um trabalho para diminuir a ansiedade pela compulsão por compras. A necessidade de ter para ser feliz. Para entender melhor o processo, faço um curso superior de marketing, não para atuar na área e sim para ampliar meus conhecimentos quanto ao comportamento do consumidor.

Entre outras ações, permaneci por 4 anos como membro de um grupo de estudos de sonhos pela interpretação Junguiana, além de 2 formações terapêuticas de 2 anos e 1 ano e meio respectivamente, a um custo aproximado de R$ 28 mil.

 

 

21) Qual meu sistema de preços?

 

O sistema de preços é simples. Aqui no próprio site o valor é devidamente explicitado para cada consulta de 1 hora de duração no consultório e em domicílio o valor varia conforme a localização.

Porém eu nunca deixei de atender alguém por questões financeiras. Cada caso pode ser discutido pessoalmente.

 

 

22) E se você um dia quiser entrar nesta profissão de terapeuta?

 

Eu o aconselharia para fazer terapia com vários profissionais diferentes, como cliente. Isto faria com que você conhecesse diversas técnicas e se identificasse com alguma linha em particular. Algo que lhe fizesse sentido.

Caso contrário, se você não gostar de nada ou nenhuma linha mas mantém o gosto pela terapia, pode ser um bom indicativo para criar uma metodologia própria, desde que muito bem elaborada, estudada e testada, validando os resultados.

Não havendo, contudo, nenhuma identificação com nada, seu caminho não é este.

 

 

23) Qual minha melhor qualidade?

 

Há um exercício que eu gosto muito: "transforme seus defeitos em qualidades".

Digo isto pois quando eu era empresário, meu ex-sócio sempre dizia que um dos meus piores defeitos era ouvir o lado do empregado. Isto fazia com que, segundo ele, eu criasse um vínculo amigável e ele, o funcionário, iria abusar da situação.

Por muito tempo eu acreditei nisto e hoje, graças a este "defeito", eu posso atuar com segurança como terapeuta.

Ou seja, eu posso transformar qualquer característica minha em qualidade, basta acertar o foco, a intensidade e a intenção da mesma. Assim como qualquer um pode.

No meu trabalho, em específico, considero a paciência, tranquilidade em lidar com estresse alheio e amorosidade como qualidades apreciadas por meus clientes.

 

 

24) O que você precisa para melhorar em sua casa?

 

Sempre podemos melhorar, seja na casa "externa" (trabalho, residência, ...) quanto "interna". Mas qualquer melhora só é bem vinda quando feita de maneira consciente.

Por esta razão, quanto mais ficarmos alertas e conscientes, maior nossa assertividade na vida.